sábado, 24 de janeiro de 2009

Bom dia Querida Professora! Parte II

Compraram todos os ingredientes de boa qualidade?
Muito bom.
Agora continuaremos com a aula de como fazer um bom pão!
Aprenderemos a colocar a mão na massa literalmente e para isso, precisamos estar a sós. Nada de crianças correndo pela casa, marido pedindo umas geladinhas enquanto assiste com amigos aquele clássico do futebol, o cachorro perseguindo o gato ou vice versa e aquela vizinha neorótica que adora passar as tardes dentro da sua cozinha para bater papo.
Então, queridas alunas, mandem as crianças brincarem na casa da vizinha neorótica, dê cartão verde para o marido assistir com os amigos o jogo de futebol em algum boteco, avisa o porteiro que vocês sairam e despacha os animais para o petshop.
Estão a sós?
Ótimo, a primeira coisa é medir certinho todos os ingredientes, começando pelos os secos. Coloque dentro de uma vasilha a farinha, fermento, açúcar e misture com uma colher. Aproveite e esquente 400 ml de água ou leite que não pode ficar muito quente para não queimar as suas mãos, já que a água ou o leite morno é o segredo chave para ajudar o fermento reagir no crescimento da sua massa. Separe os restos dos ingredientes e deixe o saco de farinha ao lado para emergências como "a massa ficou molenga".
Tire todas as jóias e relógio da mão, já que o metal pode contaminar a comida e se possível faça sem o esmalte para não grudar uma lasca na sua massa. Unhas compridas também não pode, mas se você nega a corta-las, limpe bem em baixo das unhas e lave bem as mãos, já que serão elas a responsável pela sessão terapia anti stress e a massa gruda em tudo que é lugar possível ou impossível.
Pronto, se quiserem, podem colocar uma música para trilha sonora do seu momento yoga com os pães, vale qualquer uma, aquela que encaixe exatamente no seu momento emocional.
Cenário ok, limpeza pessoal ok e clima ok, agora começamos com a diversão. 
Misture os ovos, o óleo e a manteiga com uma colher na farinha preparada por você, depois vá acrescentando aos poucos a água morna até formar uma massa molenga tocavel. Agora é hora das mãos começarem a trabalhar, sei que no começo é meio nojento, mas no final você estará livre de stress e ficará feliz com o resultado obtido.  
Vá misturando primeiro com as pontas dos dedos e depois com as mãos. Acrescentando a água ou o leite até a massa ficar uniforme. Quem determina a quantidade de água ou leite é a farinha adquirida/comprada por vocês para fazer os pães e não a receita, já que a mesma pode estar muito seca ou muito úmida. Então, esquecem que os livros de receita pedem ou ensinam a fazer em questão água ou leite. Caso fique uma massa mole, enfie a mão no saco da farinha e vá colocando a farinha aos poucos, até desprender da sua mão. 
Agora o momento anti stress, sove a massa como estivesse socando aquele chefe pentelho que pediu aquele bentido relatório e não usou na reunião, ou aquela professora que falou mal dos seus filhos e a culpa é sempre dos amiguinhos da mesa ao lado que colocam os seus anjinhos em enrascadas, dos seus lindos bichinhos de estimação que quebraram aquele vaso lindo na hora do recreio, praticando a correria "porra louca", da vizinha fofoqueira que teima em contar a vida conjugal e social daquela loira modelo linda que vive ao lado ou até o marido, por que não, que colocou aquela toalha molhada em cima da cama e as meias fedorentas no meio da sala, mas esses detalhes guardem como segredo federal.
Os movimentos básicos para sovar uma massa é puxa-la sem rasgar e junta-la novamente, nesse movimento você estará deixando o ar entrar e ao mesmo tempo retirando o ar da massa, depois com o punho faça massagem na massa, para ajudar no tratamento de choque dê uns tapas e refaça o processo. Assim, vocês estarão trabalhando o glutén e parem até a massa ficar lisa, sem bolhas e bonita. Outro ponto que indica se está tudo ok e que todo o processo foi um sucesso, é quando sovamos a massa e verificamos que ela esta crescendo na nossa mão. 
E o sal querida professora?
O sal se coloca por último, nessa hora, para não atrapalhar o desenvolvimento do fermento. Outra dica importante e sei que muitas irão virar os narizes é: confira o sabor da massa crua, tire um pedacinho, coma e veja se acertou o sal e o açúcar, já que esse é o momento certo para arrumar a quantidade e depois não terá mais volta.
Agora, vamos falar do glutén e tirem o ponto de interrogação da cara, já que para muitas pode ser o tabu do padeiro e na verdade é apenas um bicho que não tem sete cabeças.
O glutén da massa é muito parecido com o ponto... bem vocês sabem o quê da mulher. Os dois casos tem algo muito em comum, principalmente as palavras ponto e o G. Para achar o Ponto Glutén, é preciso estimular toda massa com muitos toques manuais e para conferir se chegou lá, coloque a massa para descansar por uma  hora, tente abrir um grande pedaço de massa com o seu peso, segurando em uma ponta e ajudando levemente com as mãos a descer e se ela demorar para rasgar e ficar transparente, eis o ponto glutén e se rasgou facilmente, é por que você não chegou lá, então, sove novamente e deixe descansando por mais uma hora. No começo pode ser difícil ou vocês podem acertar de primeira, mas nunca desistam, depois que aprende, ninguém segura vocês na cozinha.  
Caso queiram fazer vários pães pequenos, nunca puxem um pedaço da massa e sim retire um pedaço fazendo movimentos circulares até desprender da massa mãe. Assim, vocês não quebram as moléculas criadas pelo glutén e os seus pães continuaram bonitões.
Coloque a massa para descansar em um lugar quentinho e sem ventilação, eu uso o microondas e dependendo do clima, coloco um copo de água fervendo feito no microondas e depois a vasilha da massa. O pão gosta de lugares quentinhos, úmidos e sem ventilação, ou vocês não lembram das suas avós fazendo pão, colocando um cobertor e um pano de cozinha, entre eles os pãezinhos para dormirem durante horas?
Depois que você colocou a massa para descansar, sovem novamente, distribua em uma assadeira e deixe descansar por mais uma ou duas horas, até duplicar de tamanho. 
Quem quiser usar a dica da nona, coloque uma bolinha da massa em um copo de água e esquece em algum canto da sua cozinha. Aproveite que está sozinha, assista um seriado, tomem um banho de rainha com tudo que tem direito, já que não terá ninguém batendo na sua porta pedindo para usar o banheiro e aproveite para ir no salão de belezas para ficar uma mulher fatale e pegar o maridão de jeito. 
Voltou, a bolinha subiu e a massa cresceu?
Então forno pré aquecido minha senhora, durante 40 a 50 minutos. Para economizar, sempre deixo a massa cozinhar/assar durante 25 minutos, desligo o forno e não tiro o pão de lá até o forno estar completamente frio. O calor do forno, mesmo desligado, continuará assando os pãezinhos e o seu bolso agradece.
Nesse meio período, invente! 
Faça um belo suco natural, como melancia com gengibre, separe os frios, a manteiga, o requeijão e coloque tudo na mesa. Chame as crianças e mandem tomar um banho, informe aquela vizinha que você está com uma dor de cabeça terrível, avise ao petshop para entregar os seus fiéis amigos de estimação, ligue para o marido e fale que hoje sem amigos ou ele sofrerá uma greve de sexo durante um mês  e reforce o aviso para o porteiro que você ainda não voltou.
Agora?
Deguste os momentos únicos e os elógios da sua família.    

Segredinhos da vovó: a minha avó sempre falou que os segredo de um bom pão ou massa para pizza está na mãos, principalmente as quentinhas. Não acredito muito, mas se a vovó falou, está falado.

Continua...

Ps.: Para as prendadas que não conhecem o saco de papel da farinha ou  a farinha de saco de papel, aqui estão duas marcas famosas, a Farinha Renata e a Farinha Fleischmann. Entrem em contato com essas empresas para informar os pontos de vendas da sua cidade.

9 comentários:

Luciana B. 24 de janeiro de 2009 11:54  

Nana, ficou demais esta aula!!! Amei :) Perfeita e super didática. Beijinhos!

Anônimo,  24 de janeiro de 2009 15:47  

Amei tbm...mas desculpe minha ignorancia, qual a qtdade de cada ingrediente???
Bjos

Samantha,  24 de janeiro de 2009 17:21  

Que delícia Nana!
Já estou com água na boca...
beijo

Nana 24 de janeiro de 2009 17:32  

Lu,

hehehe obrigada amiga, adorei saber que você gostou. Tentei colocar todos os itens principais, já que a receita é legal termos, mas e o resto né?!

Anônimo, obrigada!
Ignorância nada, logo logo eu estarei passando uma receita maravilhosa de pão para vocês fazerem, eu queria dar a teoria primeiro. Não se preocupe e continue aqui no prendadas hehe

Samantha, imagine a receita mesmo, você irá amar.

Bjs

Lúcia 24 de janeiro de 2009 20:32  

Nana, explicadinho assim fica impossível dar errado! Estou lendo Samanta Sweet, executiva do lar e lendo sua aula me senti na pele dela! rsrsrsrsrs
Bjins

Axly 24 de janeiro de 2009 23:54  

Amiga, arrasou nessas aulas!
Tu sabe, em pão eu ainda engatinho, hehehhe.
Adorei a dica do forno, economia é tudooooooo!
Kisss^^

UNIDAS PELO AMOR 25 de janeiro de 2009 00:41  

Amizades são feitas de pedacinhos. Pedacinhos de tempo que vivemos com cada pessoa. Não importa a quantidade de tempo que passamos com cada amigo mas a qualidade do tempo que vivemos com cada um deles .Um feliz final de semana ,Evanir e Lu.
Obs;Oferemos nosso award e lembrança do nosso cantinho com muito amor esperamos vc por la beijos

Princess Rose 25 de janeiro de 2009 02:30  

oi achei seu blog muito prendado rs boas idéias e muita criatividade bjs

Nana 25 de janeiro de 2009 11:22  

Lúcia, kkkkk
sério?
Todo mundo que está lendo um livro de mulheres normais, acaba achando um ponto nos textos que eu escrevo, já me chamaram de Julia do livro Julia e Julie. kkkk
Tive que ler, agora fiquei com vontade de ler o seu hehe
Bjs

Unidas pelo Amor, lindo o texto, adorei!
Bjs

Axly, temos que economizar mesmo, pq os dias de hoje está difícil hehehe bjs

Princess Rose, obrigada pelo elógio, nós aqui do Prendadas amamos recadinhos assim hehe

Bjss meninas

MySpace Backgrounds

  © Blogger templates The Professional Template by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP