segunda-feira, 30 de junho de 2008

Fã+Encantamento+Vontade

Estou quase terminando de ler compulsivamente o livro da Cristiane Lisbôa, Papel manteiga para embrulhar segredos, mas irei deixar pra comentar sobre ele em outro post pois merece atenção especial.

Mas quando você vira fã, fica catando o nome do ídolo em tudo que canto né? Descobri então que ela escreve na revista Estilo Natural e, assim como no livro, mistura comida com poesia de forma encantadora.

Faz tempo também que estou morrendo de vontade de fazer um bolo de rolo ou rocombole de goiabada e juntando a minha admiração pela Cris (todo íntima ne? eeita) com a vontade de comer, partilho com vocês toda essa delicadeza, que só lendo pra saber do que eu estou falando:


COMIDA DE ALMA

POR CRISTIANE LISBÔA*

É preciso paciência e mãos delicadas para manusear amores e rocamboles. Ambos necessitam de atenção, doçura e uma certa parcimônia no uso do fogo alto. É aconselhável suspirar escondida no banheiro, pois se o ar estiver realmente muito forte eles se retraem, tímidos. Dizem que provando uma vez – qualquer um dos dois – se conhece o gosto das nuvens e, a partir daí, é um problema. Os outros doces e sentimentos já não são tão bons, é preciso ter aquela leveza, aquele contraste, aquela sensação de voar. Se fores rude no saborear, vais perder o encanto. Certo que ainda será bom, mas vais negar à tua alma um emaranhado de sabor que é a base do aconchego. Sim, rocamboles e amores significam aconchego, alento, encanto. Traçam planos futuros com o coração e, se não me engano, transformam o juízo em um gato. Só aparece de vez em quando e se quiser. Mas sempre elegante. Para cortar em pedaços é simples, basta mirar no que se quer. Para emoções longas, largo pedaço. Para solidão, fininho. Querendo tudo, é simples, divida por dois. Se, por acaso, caíres no vício, não te assustes. É possível viver com isso. Terás mais poesia derramada aos fins de tarde, mas ninguém morre disso. No mais, querendo ser feliz, cuide do recheio, pequenas surpresas para amores, goiabada para rocamboles. Sirva em temperatura ambiente. E repita quantas vezes puder.




ROCAMBOLE DE GOIABADA
ingredientes:
6 ovos (claras separadas)
1 xícara (chá) de açúcar
1 xícara (chá) de farinha de trigo
1 colher (sopa) rasa de fermento em pó
açúcar de confeiteiro para polvilhar

para o recheio
1/2 quilo de goiabada derretida

modo de preparo
Bata as claras em neve. Com a batedeira ligada, junte as gemas uma a uma e o açúcar aos poucos. Desligue. Adicione a farinha peneirada aos poucos. Mexa delicadamente de baixo para cima e junte o fermento. Coloque a massa em uma assadeira retangular untada com manteiga e farinha. Leve ao forno pré-aquecido por 15 a 20 minutos. Retire do forno e deixe esfriar. Desenforme sobre um pano úmido e acerte as bordas com auxílio de uma faca. Espalhe a goiabada derretida sobre a massa. Enrole com a ajuda do pano. Mantenha enrolado por cerca de 5 minutos e, a seguir, polvilhe com açúcar de confeiteiro.

3 comentários:

Larissa 30 de junho de 2008 23:28  

Oi Aninha tudo bem??? Ahhh fala pro seu namorado que uma amiga de um blog mandou ele ir até a loja Imaginarium mais próxima porque lá tem uns aventais muito lindos hehehe. Adorei seu blog também, tem tanta informação bacana... eu estou pra comprar esse livro "Papel manteiga", deve ser muito bom, todo mundo que lê adora! Obrigada por passar no meu cantinho, vou add seu blog nos favoritos do meu. Me add também assim a gente não se esquece... super beijo querida e ótima semana... Larissa =)

Jacqueline 2 de julho de 2008 15:54  

Adorei a receita, mas como eu não gosto muito de goiabada eu so vo substituir ela por doce de leite, fica muito bom também... ^^
Acho que vo fazer pro final de semana e levar pro meu namorado, que assim como eu, é uma "formiga"

Janeisa Tomás 6 de julho de 2008 19:57  

Copiei a receita e já estou pondo em prática. Depois te conto como ficou.
Bjs.
Janeisa

MySpace Backgrounds

  © Blogger templates The Professional Template by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP