domingo, 16 de novembro de 2008

Improvisado de Saudades



Eu sinto muitas saudades de Pernambuco, vivo "choramingando" querendo ir pra terrinha. Gosto de São Paulo, mas me adaptar a cidade é muito difícil.

Aqui é muito diferente de qualquer lugar do Brasil, vivo escutando pessoas que vieram de uma ponta a outra do país falarem a mesma coisa. Alguns juram de pé junto que jamais voltariam para seu Estado de origem, outras (como euzinha aqui)faz planos todos os dias para na primeira oportunidade pularem fora. Me entendam, não é o pior lugar do mundo é apenas um lugar mais difícil para a minha pessoa viver.

Não gosto de competição desenfreada, não gosto de trânsito que não anda e não gosto de pessoas um pouco "mais distantes". Paulistas do meu coração, não me levem a mal, por favor. Sou de um lugar que quando um sujeito bate uma lata todo mundo começa a dançar despreoculpado com o que vem depois. Que depois do primeiro contato, o segundo já tem muito mais intimidade e de que caos no trânsito só acontece se houver um acidente muito grave.

...Aí a saudade resolve maltratar um pouquinho além da conta (isso acontece muitas vezes)e a gente tem que tentar resolver de alguma forma. Hoje foi através do paladar.Resolvi fazer uma comidinha bem nordestina.Um improvisado daqueles...




Já ouviram falar do Baião de Dois? Fiz um Baião de dois "meio quebrado das pernas" mas ficou bom, delícia. O feijão foi o mulatinho mesmo, meio difícil encontrar feijão verde num domingo de manhã pelas redondezas. O queijo coalho também foi substituído pelo queijo de minas...Cozinhei o feijão na panela de pressão com caldo de bacon, fiz um refogado de calabreza, charque (carne seca) , cebola, alho e salsa. Arroz branquinho.Depois misturei tudo numa panela, marido fez uma farofinha e fritou uma macaxeira (mandioca, aipim).

Comi pensando que estava em um daqueles "butequinhos" do Recife Antigo. A saudade falou baixo no meu ouvido " estarei sempre presente, te pagarei pelas mãos e te trarei por aqui sempre que desejar" Ainda me chamou de "querida", me beijou na testa e me fez "choramingar" um pouco. Tô de barriga cheia e de coração apertadinho.Sonhos de sobremesa.

26 comentários:

Sabrith 16 de novembro de 2008 17:52  

Hummmmmmm Baião de Dois... tem como mandar pelos correios KKKKK é bom demais!!!!!
Bjokas

vida cotidiana 16 de novembro de 2008 18:08  

Você sabe minha mãe é de Recife, veio para o Rio há muito tempo, é feliz aqui, mas volte e meia bate aquela saudade, diz que não há terra igual. bjs

Anônimo,  16 de novembro de 2008 18:14  

é a saudades da nossa terra dói! eu sempre passo aqui no seu cantinho e acho DEZ! um abraço e desejando felicidades! sissi

Iracema 16 de novembro de 2008 19:27  

Ana,

Realmente aquí tem inúmeras delícias (dobradinha, feijoada, Macaxeira c/charque e aquele queijo derretido por cima, é ficar c/ água na boca, não ??
Moro em Olinda (CARNAVAL tá chegando).

Cema

Não Somos Apenas Rostinhos Bonitos 16 de novembro de 2008 20:04  

Ana,
Sinto a mesma coisa pelo Rio, mas devo confessar que amo tanto Sampa, que não sei como me sentiria se voltasse!
Beijocas,

Amábile - Mãe de dois 16 de novembro de 2008 20:13  

amiga vc quer volltar pro Recife e eu pra são paulo só paulista da terra da garoa , não que não goste daqui do sul , gosto ate demais , mais ao mesmo tempo sinto falta da minha querida poluição e sei que sentirei falta dos meus canarios da terra soltos qdo voltar . Tõ pra lá de dividida , acho que é comum a nós que estamos longe da nossa terra.. Agora amiguinha lindo seu baião de dois , acredita que nunca experimente? bj

Edna Fadinha 16 de novembro de 2008 20:45  

Minha família é pernanbucana tbm,morei por lá 2 anos.Gosto demais das coisas de lá .Sou paulistana com sangue nordestino,amo os 2 mundinhos.
Mas vc cresceu lá por isso que é mais difícil.
Tenha uma boa semana!!!
E como diz um primo meu de lá,um xero!!!

Zezel 16 de novembro de 2008 21:21  

Ana,
Faltou falar da maneira carinhosa que os pernambucanos tratam a todos que visitam sua terra. Sou de pertinho, da Bahia, mas AMO o Recife. Hoje mesmo estava comentando com um rapaz que mora em Olinda que durante toda a minha adolescência a minha fantasia de viagem era a vista da Igreja do carmo, lá de cima da ladeira como aparece nos cartões postais. No dia que cheguei lá, olhei praquilo tudo e fiz uma prece de agradecimento.
Beijão e VIVA PERNAMBUCO!!

Janeisa Tomás 16 de novembro de 2008 23:12  

Aninha entendo bem sua saudade, passei a mesma coisa quando morei por 6 anos em Lisboa, nossa...que saudade de minha terra, a gente até se adapta, mas aquela saudade continua batendo fundo dentro da gente. Quanto ao "Baião de Dois" me deu água na boca. bjs.

Sabrina Mix 17 de novembro de 2008 01:38  

Ai, Ana!

Mandei seu texto para uma amiga Recifense que está morando em Brasília.

Aposto que ela vai adorar!

Beijos e sucesso!!!

Regiane 17 de novembro de 2008 06:44  
Este comentário foi removido pelo autor.
Lenita,  17 de novembro de 2008 09:01  

Ana, sei bem como é essa saudade... Passei os primeiros cinco anos da minha vida de casada morando em um monte de lugares. Cada vez que vinha, era uma festa. Quando tinha que voltar, Senhor, era um tormento. Mas passa, como tudo na vida. E esse baião-de-dois, hein, é tudo, né? Sabia que tem um rapaz que vende feijão verde fresquinho, a granel, num carrinho aqui por perto? Encontro sempre. Bjs

Chris 17 de novembro de 2008 09:36  

Caracoles, vc nao tem nocao o qto me deixou de agua na boca aqui!!! VC sabe qto tempo nao como um feijao?
Vc sabe qto tempo nao como uma farofa!? E um aipim??
Meu Deus!!! Que deliciaaaaaaa!!!
Eu tbm to com saudades de casa!! Que nem oce!! Mas estar com o amore e tao bom ne?
O bom mesmo e juntar o util com o agradavel!
O amore ate pensa em morar no Brasil, mas apara isso ele tem que aprender portugues... ai... enfim ...o tempo dira!!

E eu ficarei aqui limpando minha babinha no canto da boca!

bjuuuu

Kelly 17 de novembro de 2008 09:37  

Nossa...Eu nasci aqui em SP, mas nos dias de hoje também adoraria sair daqui...Tá uma loucura...Trânsito, competição, individualismo...
Imagino vc que saiu da sua terrinha...Que saudade deve dar do sossego...

Boa sorte pra vc!!!

Kelly

Anônimo,  17 de novembro de 2008 11:40  

Olá Ana! Entendo tua saudade, pq eu sou paulista, moro em Brasília, mas meu coração é pernambucano, adoro Recife, vou pelo menos 2 vezes por ano, gosto de tudo, bolo de rolo, bolo de noiva, alfinim do Cachaça do Brasil, delícias da feirinha de Boa Viagem, + o melhor de tudo é o calor humano sem dúvida, o tratamento dado pelos nordestinos é diferente de tudo que se conheça, com certeza um povo acolhedor, eu sempre canto quanto avisto a cidade: "voltei Recife, foi a saudade que me trouxe pelo braço, quero ver novamente vassouras na rua abafando, tomas umas e outras e cair no passo..." Não fique triste, um dia tu volta pra aquela terra maravilhosa. MÁRCIA/BSB

Pri Tescaro 17 de novembro de 2008 13:58  

Querida, sei bem como é isso. Sou de São Paulo e, por causa do marido, moro em Porto Alegre (RS) e sinto uma falta danada de casa. Gosto daqui, mas nunca será como o meu eterno cantinho.

Beijoca!

lulubeka 17 de novembro de 2008 14:03  

ooiiiii Minha linda
Saudade é um bichinho que dói mesmo, e sempre aparece sem avisar, sei muito bem como é isso.
Sou Paulistana e moro a 12 anos em Curitiba.
E morro de saudade da minha terrinha.
Eu te entendo.
Estou passando pra te desejar uma semana linda e abençoada...
bjs no coração.....

Isabel Cristina 17 de novembro de 2008 15:08  

OI Ana, eu nunca saí da minha cidade, mas tento entender sua saudade, sua aflição em adaptar a um lugar. Uma coisa é vc sair de um lugar a passeio, sabe que vai voltar logo, vc nem sente falta. Agora sair para morar, deixando para trás costumes, tradições... e tentar se adquear a outros costumes não deve ser fácil. Mas vai arrumando um jeitinho de matar as saudades da terrinha, seja feliz onde vc está e sonhe que um dia seu sonho se realiza! Beijos querida.

Lana 17 de novembro de 2008 16:35  

Sou paulistana, nasci aqui, mas não vejo a hora de ir embora daqui. Mesmo tendo vivido minha vida praticamente inteira aqui, não me acostumo com esses problemas que você listou. Como pode uma pessoa sair 8:45 da manhã do serviço e só chegar 11:30 em casa?
Beijos!

margaret 17 de novembro de 2008 18:24  

Humm...a cara dele ta deliciosa...
Vou te dizer, eu nunca acostumaria morar em sampa...gosto de ir e passar no maximo uma semana...
o povo é muito impessoal (existem as exceções é claro)...o nordestino faz amizades com mais facilidade...
imagino como vc se sente longe da sua terra...
ainda bem que da um jeitinho de matar um pouco a saudade com essa comidinha ai...
beijos querida

POPI by Paula 17 de novembro de 2008 18:51  

Ow amigaaaaaa, fiquei com vontade de te pegar no colo!
sofre não...
a tua comidinha ficou com uma cara linda!
O importante e estar com quem vc ama!
Eu sei Sampa é complicado e também não moraria ai por nada mas pensa positivo e não fica triste não se não a gente chora junto com vc!
Bjus no seu coração
paula

Ana Medeiros 17 de novembro de 2008 20:49  

Sabrina amiga, mando sim, é só passar o endereço!


Ana Rosa,Tem mesmo não muié, mas sabe que o Rio é até mais parecido com Recife? Acho que moraria na boa!

Não escreve anonimo n gente, assim não posso mimar vocês também!

Cema amifa, vem me busca...vem...

Ai Taninha, acho qu nunca sentirei a mesma coisa que você, mas que bom vc ter se adaptado, sampa é um lugar maravilhoso, só não é pra todo mundo...

Voando como borboletas 20 de dezembro de 2008 05:52  

Menina até me emocionei com o seu post, moro aqui em Natal a 6 anos, sou do rio mas amo isso aqui o Nordeste é tudo de bom e fico imaginando desde já o dia que terei d eir embora as lágrimas correm e o core fica mais que a pertado se existiu outra vida fui com certeza nordestina, pois já sinto saudades daqui mesmo estando aqui que não soe repetitivo. patrícia

NI VENTURA ARTES 25 de fevereiro de 2009 20:57  

Ola Ana, sinto informar-la que o trânsito do Recife está um verdadeiro caos, acho que até pior que o de Sampa (minha terrinha, fiz o caminho contrário do seu...) Sinto saudades de minha terra São Paulo, Com as promoções de carro o Recife anda intrasitável.

Anakoelho 27 de fevereiro de 2009 19:33  

Nossaa q. rua linda!
Fiquei c vontade de conhecer Pernambuco...

Sandra Regina 22 de junho de 2010 17:16  

Asorei conhecer seu blog!Parabens pelo capricho e empenho em nos mostrar tanta utilidade!
Sou uma carioca que optou por morar em Joao Pessoa.Nao sinto saudade de onde vim,so um imenso amor por essa terra linda que e o nordeste!
Quando vier a Recife,venha nos visitar!Minha filha tb saiu do RJ e esta em Recife,na praia de Boa Viagem.Beijos e obrigada!

MySpace Backgrounds

  © Blogger templates The Professional Template by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP