sábado, 6 de setembro de 2008

Quero morar numa casa, buá!


Imagem: Ask Kari & Kijsa


Quando pequena morei em algumas casas mas na maioria dos meus 25 anos o apartamento prevaleceu. Acho que apartamento é mais seguro,ainda mais quando se mora em condomínio, tenho a impressão que se acontecer alguma coisa existem pessoas do outro lado da parede e é só gritar, neura. Também é mais difícil de algum ladrão subir ou entrar pela janela, neura. E que também é mais fácil de limpar, neura.

Mas hoje em dia enfrento uma situação que eu não imaginava que seria um problema, minha "pêta" (como gosto de chamar minha dog do coração) vira e mexe destrói alguma coisa dentro de casa, meu sofá virou uma vergonha, ela também resolveu comer paredes, sem contar os zilhões de brinquedinhos, os paninhos, caminha, pratinhos, etc, no meio da minha sala. A danada é uma peste. Deixou ela sozinha e demorou pra voltar ela apronta uma grande, acaba com meu tapetinho da cozinha, sai rasgando o jornal do xixi (as vezes espalhando pela casa) e detona o que encontra pela frente. Comportamento rebelde porque quer chamar atenção pra ver se a gente volta, segundo a veterinária.Sinto ela meio estressada, chora pedindo pra passear, me pede pra ficar na janela o que implica ter que colocar um puf em cima do outro e deixar ela ali em cima vendo paisagem...e minha sala desarrumada.

Fora isso, quero ter um jardim, um quintal e mais espaço. Estou com muita vontade de juntar meus trecos e correr pra um casebre mais próximo!

Já vimos uma casa muito boa, na verdade um sobradinho bem charmoso. Estamos vendo a possibilidade de alugá-lo mas temos um enorme problema, fiador! Não somos daqui de São Paulo, como vocês já devem sabe eu sou de Recife e marido do Rio e conhecemos pouquíssimas pessoas, sem nenhuma intimidade para um pedido difícil desses. Tive vendo na net que podemos contratar um fiador, mas ficamos um pouco desconfiados com o serviço. Vocês já ouviram falar? Tem algum conhecido que já tenha contratado um fiador?

A corretora não aceita depósito antecipado dos três primeiros meses, faz um seguro que é muuuito caro e não acho que valha a pena porque a gente não recebe um centavo de volta.

Enfim meninas, estou num beco que deve ter alguma saída, só não descobrir ainda qual!

Enquanto ela não pára, eu relaxo e peço a Santa dos dogs inquietos e ao Santo das Casas com quintal, que me ilumine e me traga mais um pouquinho de paciência, tudo vai se resolver e eu vou comprar um sofá novo.

13 comentários:

Mari Mello 6 de setembro de 2008 12:14  

Ana, querida. Entendo você. A vida inteira morei em casa e sempre tive cachorro. Amo cachorro, mas tanto meu namorido como eu concordamos que é muito difícil ter cachorro em apartamento. O bicho sofre, os donos sofrem. Cachorro, mesmo que pequeno, precisa de terra, espaço para correr. O lance da sua Pêta destruir tudo quando você sai tem a ver com chamar a atenção, como disse a veterinária, mas talvez não seja só isso. Cachorros não raciocinam a ponto de planejarem uma "vingança". O que rola é que caes são seres sociais e odeiam ficar sozinhos. Quando isso acontece, eles ficam com uma energia reprimida e precisam estravazar. Mais: se você chega em casa e dá bronca nela por todas as bagunças, ela percebe a atenção que recebe. E entende que fazendo aquilo conseguirá mais e mais sua atenção. Cachorros aprendem muito por associação. (Não sou nenhuma autoridade no assunto, pelo contrário. Sou jornalista, mas já fiz muitas reportagens sobre pets). Enfim, dou a maior força para que vc resolva esse pepino da casa. O que eu faria no seu lugar? Enquanto não rola a casa, eu buscaria mais informações sobre como domar a mascote. Já ouviu falar no Alexandre Rossi? O cara é especialista em psicologia animal. Tem site, livro e tudo. Joga no google. Beijos! Mari

Janeisa Tomás 6 de setembro de 2008 12:47  

Oi Aninha, já morei em casa por muito tempo e hoje moro em apartamento que não troco por nada. Acho que casa demanda muito mais manutenção e há o risco de segurança, exceto é claro, em condomínios. A casa em que morei, (ainda temos ela), era isolada, apesar de ter vizinhos do lado (nunca colocavam o nariz para fora), o que fez com me sentisse extremamente só. Agora, no seu caso, com um cão arteiro desse jeito, a melhor opção é mesmo uma casinha com um quintal onde ele possa fazer todas as estrepulias possíveis. Boa sorte!
Bjs,
Janeisa

POPI by Paula 6 de setembro de 2008 16:33  

Ai querida, q desespero...
puts, nunca ouvi falar desse tipo de serviço, mas...é bom investigar!
Olha só moro, numa casa e tenho duas cachorras, facilita o quintal mas vira e mexe elas fazem alguma besteira(não te iludas)
Com relação ao sofá...o meu era lindo, mas qdo meu filho era pequeno(agora não mais) por mais q eu tivesse cuidado e eu sou chata ele conseguiu detonar o pobre
Espero um pouco mais de grana e q ele fique maior para trocar a sala toda!!!
aaHUAHUhauhUHAUhauhUHAUhauh
bjus enormes
Paula

Chris 6 de setembro de 2008 21:52  

Eu tbm queroooooOOO!!!
E tudo de bom!!

Bjks,
chris

Claudia Pimenta 7 de setembro de 2008 10:50  

oi ana! eu morei em casa apenas quando era criança... depois, só apartamento! confesso que até prefiro, pois dá menos trabalho... mas, é linda uma bela casa, né? boa sorte na sua empreitada! ah, mas cuidado com as roubadas... fiador alugado, sei não... bjs e bom domingo!

Ana Medeiros 7 de setembro de 2008 15:15  

mari, muuuito obrigada pela indicação do Dr. Alexandre Rossi, já deu uma olhada e ele realmente passa umas dicas muito boas. Valeu por todas as dicas que você me deu.

Janeísa, não vejo a hora de arrumar minhas trouxas e ir p uma casa, até pq moro num prédio que n conheço nem a minha vizinha, então n fazer muita diferença ne?

Paulinha, eu nem ouso trocar esse sofá agora, vai ser prejuízo duplo! Hahaha

Chris, eu tbbbbbb!

Caludia, obrigada pelo alerta, realmente estou com um pé atras!

Beijos p todas

amanda 7 de setembro de 2008 16:26  

Ana linda!!! Estamos com uma casa em Campo Grande - MS e confesso a você... quero um apartamento! Ahahahah! Queria mto uma casa, mas depois vi o trabalhão que dá cuidar dela. Talvez nos mudemos pra outra casa, mas aí é papo pra ano que vem somente... aqui no Rio, eu sempre morei em apto; embora apertado, ele realmente me parece mais fácil de organizar e limpar. Beijocas, linda!

FabiCatarse!! 7 de setembro de 2008 20:31  

Sonho da minha vida: ter uma casa enoooorme, com um quintal enooooorme pra ter milhões de gatos!!! hehehehehehe Imagina essa idéia megalomaníaca num apartamento?!!! Por isso, vira e mexe, jogo na loteria!!!kkkkkkkk

Fatima,  7 de setembro de 2008 21:50  

Ana , tudo bem? Voce esta em apuros eu sei, mas sei que ai em Sao Paulo existem varias "ceches" pra cachorros , talvez seja uma ideia. La ele pode gastar energia e ficar mais calminho em casa sem destruir tudo. Beijao e boa sorte!!

margaret 7 de setembro de 2008 22:34  

Ai meu Deus...Que dilema...Imagino o seu desespero. Eu particularmente detesto isso de fiador. Mas continue a procurar que quando voce menos esperar tudo acontece. Minha mae ou minha vó dizia: Fruta so amadurece no tempo certo. Então sempre penso nisso quando quero muito fazer algo e não dá certo na hora que quero. Agora morar em casa realmente é bom, desde que tenha segurança é claro. Eu moro em Salvador em apartamento e tenho uma casa em Barra do Jacuipe que fica 50 km distante do apto. Fico ansiosa pelos finais de semana pra me mandar pra lah. Sempre gostei de apartamento porque me sentia mais segura, mas agora estou apaixonada por casa. Agora um conselho de coração: Tenha calma e continue a procurar que você vai achar. Enquanto isso tente nao se estressar com as bagunças do seu cachorro. Tadinho...ele so quer companhia e espaço pra extravasar. um beijao pra voce e tenha uma otima semana.

Ana Medeiros 8 de setembro de 2008 09:50  

Amanda, eu sei que casa é trabalho em dobro ne? Mas tb to tendo muita dor de cabeç, tenho que limpar constatemente as sugeiras da Flicka, acaba que o trabalho que to tendo é grande tb. Aff...

Fabi, acho que irei começar a jogar também, quem sabe ne? HAhahahaha

Fátima, eu nunca vi falar em creches mas vou poesquisar, obrigada pela dica.

Margaret,sábias palavras, adoro você...

Beijocas

a turismóloga 8 de setembro de 2008 10:58  

Ana!
É bem complicado essa coisa de fiador. Assim como vocês, eu e meu marido moramos em uma cidade onde não temos vínculo, raízes e, ao alugar nossa casinha querida - é bom demais morar em casa! -, o dono exigia um fiador. Mas a nossa situação é diferente: cidade pequena! A confiança impera mais nos relacionamentos, inclusive comerciais - um contrato pra nós bastou. E cá estamos por 2 aninhos quase. Tomara que vocês consigam uma solução.
Beijos,
Talita.

Anônimo,  8 de setembro de 2008 16:51  

Ana,
Ser fiador é coisa mais séria que a maioria das pessoas sabem... Você assume com seus bens o compromisso de quitar a dívida de uma outra pessoa. E enquanto o locatário pode alegar que os bens que possui são bens de família e não ser executado o fiador não pode, porque os ofereceu espontaneamente....
Então, tome bastante cuidado com esse serviço, pois envolve um risco muito grande.

MySpace Backgrounds

  © Blogger templates The Professional Template by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP