sábado, 27 de setembro de 2008

Email de marido

Hoje recebi esse email do meu lindo e idolatrado marido e ele me perguntou umas três vezes seguidas se eu tinha lido, hum...

Para ilustrar o post, os espelhinhos que eu fiz um dia desses e até já postei por aqui, mas foi na época em que 15 visitas por dia era muito. Essas fotos também são antigas e como eles não estão mais na parede (por conta da mudança)resolvi colocá-las assim mesmo.



DESABAFOS DE UM BOM MARIDO
Luís Fernando Veríssimo (será dele mesmo? mistérioooo)

Minha esposa e eu temos o segredo pra fazer um casamento durar:

Duas vezes por semana, vamos a um ótimo restaurante, com uma comida gostosa, uma boa bebida, e um bom companheirismo.
Ela vai às terças-feiras, e eu às quintas.

Nós também dormimos em camas separadas. A dela é em Fortaleza e a minha em São Paulo. Eu levo minha esposa a todos os lugares, mas ela sempre acha o caminho de volta. Perguntei a ela onde ela gostaria de ir no nosso aniversário de casamento. 'Em algum lugar que eu não tenha ido há muito tempo!' ela disse. Então, eu sugeri a cozinha.

Nós sempre andamos de mãos dadas. Se eu soltar, ela vai às compras. Ela tem um liquidificador elétrico, uma torradeira elétrica, e uma máquina de fazer pão elétrica. Então ela disse: 'Nós temos muitos aparelhos, mas não temos lugar pra sentar'. Daí, comprei pra ela uma cadeira elétrica.

Lembrem-se, o casamento é a causa número um para o divórcio. Estatisticamente, 100 % dos divórcios começam com o casamento. Eu me casei com a 'Sra. Certa'. Só não sabia que o primeiro nome dela era 'Sempre'.

Já fazem 18 meses que não falo com minha esposa. É que não gosto de interrompê-la. Mas tenho que admitir, a nossa última briga foi culpa minha. Ela perguntou: 'O que tem na TV?' E eu disse 'Poeira'.

No começo Deus criou o mundo e descansou.
Então, Ele criou o homem e descansou.
Depois, criou a mulher.
Desde então, nem Deus, nem o homem, nem o mundo tiveram mais descanso.

Quando o nosso cortador de grama quebrou, minha mulher ficava sempre me dando a entender que eu deveria consertá-lo. Mas eu sempre acabava tendo outra coisa para cuidar antes: o caminhão, o carro, a pesca, sempre alguma coisa mais importante para mim.

Finalmente ela pensou num jeito esperto de me convencer. Certo dia, ao chegar em casa, encontrei-a sentada na grama alta, ocupada em podá-la com uma tesourinha de costura. Eu olhei em silêncio por um tempo, me emocionei bastante, entrei em casa e minutos depois eu voltei com uma escova de dentes e lhe entreguei.
'Quando você terminar de cortar a grama', eu disse, 'Você pode também varrer a calçada'.

Depois disso não me lembro de mais nada. Os médicos dizem que eu voltarei a andar, mas mancarei pelo resto da vida. 'O casamento é uma relação entre duas pessoas na qual uma está sempre certa e a outra é o marido...'



EDITADO:
Monica querida, o post dos espelhinhos está aqui ta?

Simone,
Tambem achei estranho o fato do "cortador de grama" e outras coisitas, deveria ter checado a informação, por isso mesmo deixei claro que foi um email que recebi.Você está corretíssima quanto a essas informações equivocadas, o Arnaldo Jabor mesmo é campeão em "artigos que não escreveu" e que levam o seu nome. Mas obrigada pela observação e também pelos elogios ao blog ta? Volte sempre para um chá.

11 comentários:

_+*A Elite in Paris*+_ 27 de setembro de 2008 03:59  

Muito original ter sido o teu marido a enviar-te isto :) é um texto original.

Beijo meu ♥,

A Elite

nina,  27 de setembro de 2008 09:20  

Adorei, é muito bom esse Verissimo. EHehehehehehe

Monica Loureiro 27 de setembro de 2008 09:20  

Achei divertido , e ainda faz pensar...E os espelhos ? Pode falar mais sobre eles ?

Chris 27 de setembro de 2008 09:26  

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
A cada frase eu mepoqeui de rir! Muito romantico, nao!?

Bjuss Ana!!

Simone,  27 de setembro de 2008 10:44  

Prezada Ana,
Tenho visitado seu blog há muito tempo. Não tinha escrito ainda... Só observando... Mas, adoro sua páginas!!
Contudo hoje me chamou atenção a poesia publicada. Achei engraçada. Deois conversando com meu marido que ama literatura, começamos a observar algumas coisa estranhas no poema, tais como: cortador de grama (não faz parte da realizade dele), humor preconceituoso (em geral ele não escreve assim)...
O humor dele me parece mais refinado, elegante... Vimos também erros gramaticais..
Daí resolvi pesquisar. No site oficial do autor não encontrei nenhuma referência ao texto. Achei diferentes sites e blogs no google que trazem o texto publicado, mas nenhum site que seja de um jornal ou de uma instituição oficial ou educacional...
Recebo muitos e-mails falsos e repletos de informação equivocada, mas pode ser apenas uma falsa impressão minha. Caso vc ache um link que diga de onde foi retirado ou de algum site de poesias/crônicas, por gentileza me informe. Gosto muito do Luís Fernando Veríssimo e não queria ficar desatualizada acerca de sua obra. Um grande abraço e parabéns pelo blog!!!

POPI by Paula 27 de setembro de 2008 10:55  

Independente de ser falso ou verdadeiro...AMEI!!!!!!
tragico cômico, tem q rir pra não chorar
Esses maridos estão cada vez mais abusados. Amei o senso de humor de ambos
bjus enormes e um lindo final de semana!
paula

Simone,  27 de setembro de 2008 11:21  

Sempre é um prazer retornar aqui!!!
Melhor agora que já 'nos conhecemos"!! Um Bjnho

vida cotidiana 27 de setembro de 2008 12:45  

Mesmo que seja falso, é muito divertido, adorei, e "casamento é algo que deve se cultivado como uma plantinha muito preciosa",
Bjs(O entre aspas é meu mesmo, hahaha)

Sr. Insônia 27 de setembro de 2008 21:15  

Ana,
o marido ainda respira ?

Eu não tive coragem de enviar esse email pra minha "senhoura".
Li pelo telefone mesmo... hehehehe

Beijos.

MySpace Backgrounds

  © Blogger templates The Professional Template by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP