sábado, 11 de outubro de 2008

Eu sou duas!


Amanhã é dia das crianças né?
E eu ainda não cresci, ontem (coincidentemente) escutei assim: "Você é uma mulher, não é mais uma menina" (Mimata).Tem frases que me marcam, que ficam martelando na minha cachola e que me fazem refletir. Confesso que na hora escutei como um xingamento, hoje me acordei achando elogio.

Ai assim...escrevi "mim". Essa pirralha ai em cima é "mim", sei lá com quantos anos.


Eu sou menina quando gosto de dormir até tarde.
Eu sou mulher quando acordo com a força de um leão e um bom humor invejável.
Eu sou menina quando bato o pé e faço birra.
Eu sou mulher quando sei reconhecer meus erros e pedir perdão.
Eu sou menina quando quero voltar pra casa da vovó.
Eu sou mulher quando arrumo a mala e sei caminhar sozinha, bem longe.
Eu sou menina quando gosto de brigadeiro e pipoca.
Eu sou mulher quando como brócolis.
Eu sou menina quando quero o tempo todo companhia.
Eu sou mulher quando preciso de um dia inteiro só pra mim.
Eu sou menina quando me aborreço com tão pouco.
Eu sou mulher quando simplesmente ignoro algo que não me faz bem.
Eu sou menina quando prefiro usar sapatilha.
Eu sou mulher quando coloco um bom salto.
Eu sou menina quando danço pela casa.
Eu sou mulher quando apenas ando.
Eu sou menina que sonha acordada enquanto faz comidinha.
Eu sou mulher preocupada com o jantar de dia dos namorados.
Eu sou menina na praia, no sol e com picolé na mão.
Eu sou mulher no frio, de casaco e bota.
Eu sou menina quando deixo as lágrimas fluírem e lavarem meu coração.
Eu sou mulher quando dou um nó na garganta e engulo 3578 sapos sem um copo d’água.
Eu sou menina quando não entendo meus sentimentos.
Eu sou mulher quando penso que sentimentos não são pra ser entendidos.
Eu sou menina quando coca-cola, guaraná e soda são as melhores bebidas do mundo.
Eu sou mulher quando cerveja, vinho e caipiroska me levam pra um mundo distante daqui.
Eu sou menina quando penso que você é príncipe e que eu não vivo sem você.
Eu sou mulher que acredita em sapos e liberdade.
Eu sou menina quando escuto “sonho de cristal”.
Eu sou mulher que se acalma com Los Hermanos.
Eu sou menina quando me tremo toda de ansiedade.
Eu sou mulher quando consigo esperar mais um pouco.
Eu sou menina quando descabelada.
Eu sou mulher passando a chapinha e o reparador de pontas.
Eu sou menina quando não consigo parar.
Eu sou mulher quando puxo o freio.
Eu sou menina quando canto alto.
Eu sou mulher escutando meu mp3.
Eu sou menina de cueca.
Eu sou mulher de lingerie.
Eu sou menina que chora sem parar, tentando encontrar uma saída.
Eu sou mulher que vira a página e esquece.
Eu sou menina quando penso que to fazendo feio e vou ficar de castigo, faço escondido.
Eu sou mulher quando mando o mundo para o inferno, as pessoas chatas para o purgatório e viro uma menina novamente, trelosa…
E no dia que eu não for as duas, não estarei mais aqui. Eu sou menina e sou mulher, e não me peça pra ser apenas uma.



Gente, só eu que ainda não cresci? Alguma menininha por aqui?

15 comentários:

Marina 11 de outubro de 2008 15:45  

Aninha, eu às vezes me assusto como o tempo passa rápido!

Eu tb muitas vezes nem acredito que estou casada, já passando dos 25 e me preparando para os filhos!
Quando a situação aperta, ainda corro pro colo da mãe, do pai, da vó...

Apesar de todas as "coisas de adulto", eu ainda faço birra (mas é só pro marido), tomo picolé na praia (de preferência dragão chinês de côco!), brinco de boneca (só que com os filhos das amigas), brinco de casinha (aqui em casa memso!), aprendo coisas novas e torço pras férias chegarem. Gosto de banho de chuva, gosto de cutucar a areia com o pé! E de comer brigadeiro na colher! De furar o bolo com o dedo!
São coisas bobas, mas que não deixam nunca a criança que a gente tem no coração crescer por completo!

Você tem razão, a gente é duas mesmo, mas duas que são uma, sabe???! Eu gosto disso! rssss
Feliz dia das crianças pra você também!
Beijo doce!

evinha 11 de outubro de 2008 20:11  

rs... é como esta lá no meu perfil, nu a me sinto com a idade que tenho, sempre acho que tenho mais, ou menos. na maioria das vezes me acho com menos, não acho que a maturidade chegou na minha pessoa, gosto de sentar no chao, de andar descalça, compro qualquer coisa só pelo brinde que vem junto... rs acho que na verdade as pessoas que são de fato felizes não esqueceram da criança que tem dentro de si!!!

Vivian 11 de outubro de 2008 22:29  

presente!! chamou mais uma menina, aqui estou rs!!! Sabe que mesmo passando dos 30 ainda me sinto uma criança? e adoro isso !!!
feliz nosso dia kkkk
bj

Monica Loureiro 12 de outubro de 2008 04:42  

É tão bom ser menina, não é mesmo ?
Adorei a crônica-poética...

Menina, estava lendo sobre a Imobiliária e fiquei assustada, hein ? Esse povo só quer se dar bem ?

Voce vai no BLOG CAMP em janeiro ? To querendo ir a São Paulo para este evento...

Chris 12 de outubro de 2008 06:45  
Este comentário foi removido pelo autor.
Chris 12 de outubro de 2008 06:47  

hhahahahha
Acho que a gente sempre fica assim! E bem sou assim tbm, menina em tantas situacoes... e mulher em outras...mas fora que amo coisinhas de meninas, ja comecar a meninisse por ai... mas a vida nos convida a ser mulher! E o tempo ainda faz forca para ajudar a vida...ai ja viu... os dois juntos sao fortes.

Feliz dia das criancas!!
Beijos

vida cotidiana 12 de outubro de 2008 12:21  

Eu já fiz 40 anos e ainda sou uma criança, e vou ser assim para sempre, o meu espírito é bem mais leve e adoro ser como sou, beijocas.

Edna Alves 12 de outubro de 2008 12:27  

Ai Ana,é tão bom encontrar pessoas assim.Todos me falam que não cresci e não acho ruim.Amo coisas simples e que por coincidência são as mesmas coisas que as crianças gostam.
Amo ser assim,e percebo a cada dia que não a única.
Um Feliz dia das Crianças pra vc!!!!
BJs

FabiCatarse!! 12 de outubro de 2008 13:50  

(...)
comoveu de verdade! Identificação total! Acho que toda mulher é assim, né?! Feliz daquelas que percebem isso e sabem lidar com as duas: a menina e a mulher... de preferência cada uma na sua hora! A minha menininha não vai crescer nunquinha! Vivo dando brigadeiro e pipoca pra ela... e saio cantando e pulando... e rio o tempo todo... mas só depois da mulher ter feito uma semaninha de salada, depois de avisar que não tô maluca, só estou feliz! E rio... antes, durante e depois de me dar conta que a vida só vale a pena se a gente rir!

Feliz dia das Crianças!!
www.claraemneve.blogspot.com

Chris - da Chria 12 de outubro de 2008 21:13  

Aninha,oi querida!

Adorei você criança - o tempo as vezes não deveria passar...
Penso que somos crianças crescidas,não deixaremos de ser...e é tão bom pensar assim.
Feliz Dia das Crianças pra você também!
bjo grande
Chris

margaret 12 de outubro de 2008 21:34  

Sabe que eu cresci e por um longo tempo eu era so adulta...e aquelas adultas chatas, reclamona e de mal com a vida...
Ai fiz 40 anos e dei uma reviravolta na minha vida. E aprendi a ser feliz e voltei a ter tambem uma criança dentro de mim.
E adoro quando a parte criança vem a tona...beijos
Adorei o post viu?

Pri Tescaro 13 de outubro de 2008 09:23  

Querida, sei bem o que é isso que você está contando/escrevendo. Me sinto como você em várias situações.

E queria muito voltar a ser apenas criança.

Beijo!

_+*A Elite in Paris*+_ 13 de outubro de 2008 15:17  

Tinha lido antes mas não tinha tido tempo de comentar: acho que não me deixaram ser criança, querida Ana, então acho que eu realmente cresci!

Beijo meu ♥,

A Elite

Márcia 17 de outubro de 2008 14:59  

Menina/mulher seeeeempreee !!!
Parabéns pelo texto !!!! Lindoooooo !!!!!! Muito legal seu blog !!!!
Beijim
Márcia

MySpace Backgrounds

  © Blogger templates The Professional Template by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP